VOTO PELA SAÚDE 100% ENTREGUE! Todos os partidos receberam o documento

Atualizado: 28 de out.

O documento Voto Pela Saúde é uma construção colaborativa e levanta as necessidades e expectativas de 14 milhões de brasileiros relativas à saúde.



Foto: Candidatos à presidência e vice presidência que receberam o documento em mãos. Da esquerda para a direita: Candidato à presidência Eymael (Partido Democrata Cristão), Candidato à vice presidência Geraldo Alckmin (Partido dos Trabalhadores), Candidata à vice presidência Mara Gabrilli (Movimento Democrático Brasileiro) e Candidata à presidência Soraya Thronicke (União Brasil)



Em uma democracia, a participação da sociedade nos processos decisórios é fundamental para a garantia de um país mais justo e que de fato atenda as necessidades da sociedade.


Entendemos que essa participação deve ir além do voto. E por isso, o Movimento Voto pela Saúde foi criado. O Movimento propõe a construção colaborativa de planos de governo nas eleições de 2022 para a área da saúde, E PARA ISSO O DOCUMENTO CRIADO EM CONJUNTO COM A SOCIEDADE FOI ENTREGUE, ENTRE JULHO E OUTUBRO DE 2022, PARA 100% DOS PARTIDOS BRASILEIROS QUE POSSUEM REPRESENTAÇÃO NA CÂMARA DOS DEPUTADOS.


A iniciativa Voto Pela Saúde foi idealizada pela Colabore com o Futuro, com a parceria da ACBG Brasil, Change.org, Politize! e Todos Juntos contra o Câncer, com o objetivo de alinhar os planos de governo dos candidatos às eleições de 2022 com as necessidades e demandas apresentadas pela população.


Por isso, a iniciativa coletou uma série de contribuições de diversas pessoas por meio de um formulário online entre os meses de abril a junho de 2022 e foi complementada pelo levantamento das necessidades e expectativas da população relativas à saúde registradas na plataforma Change.org nos últimos 4 anos.


Além disso, contou com o apoio de importantes instituições comprometidas com a temática e com a melhoria da saúde no Brasil: ABRA, Abrace, Abrale, Acalentar, Amaviraras, Amucc, APROFe, Eluar, Garce, Health Innova Hub, Instituto Nacional do Nanismo, Instituto Vencer o Câncer, Melanoma Brasil, NASPEC, Rede Nordeste, Psoríase Brasil, Retina Brasil e Safe Brasil.


Conheça AQUI o resultado final do documento, subdividido nos tópicos:


1- Estrutura do Sistema de Saúde: quais as melhorias mais urgentes e necessárias na infraestrutura de saúde pública de acordo com os participantes da pesquisa;


2- Redes de Atenção à Saúde: quais as mais importantes demandas nas redes de atendimento de saúde no Brasil, composta por: rede de atenção básica, rede materno-infantil, rede de atenção às urgências, rede de atenção psicossocial, dentre outras;


3- Condições Sociossanitárias: quais informações e dados sobre saúde, evidenciadas por meio de indicadores de nascimento, mortalidade, morbidade, dados socioeconômicos e demográficos, devem ser obtidas e como aprimorar o processo de obtenção destes dados;


4- Fluxos de Acesso: trata das distâncias que os usuários precisam percorrer para acessarem os serviços de saúde e os meios disponíveis para o seu acolhimento;


5- Educação na Saúde: aborda a temática do treinamento e formação de novos profissionais da saúde, verifica as demandas por áreas e avalia as condições de trabalho;


6- Ciência, Tecnologia, Produção e Inovação em Saúde: apresenta as propostas dos participantes para adequação e conformidade das pesquisas e inovações em saúde;


7- Gestão e Financiamento da Saúde: trabalha com as reivindicações a respeito da destinação de recursos, do planejamento das ações e organização dos serviços.

115 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

OS CONCORRENTES (em ordem alfabética) Ciro Gomes (PDT): ex-ministro da Fazenda e ex-governador do Ceará, concorre à Presidência pela quarta vez. Ana Paula Matos, vice-prefeita de Salvador, é a vic